Aprenda como vender mais alterando cadastro de produtos

Aprenda como vender mais alterando cadastro de produtos
10 min. de leitura

Você já se imaginou como cliente, navegando na sua própria loja virtual? Se sim, parabéns, você está um passo a frente de muitos empresários! Na hora da navegação, o que achou?

Na hora dessa navegação, provavelmente você se deparou com:

  • Desempenho do site;
  • Layout intuitivo.

No caso do desempenho do site, basicamente é se está abrindo rápido ou não. Já quando falamos em layout o papo começa a ficar um pouco mais sério e complexo, pois um layout intuitivo é aquele que facilita a busca do usuário, que proporciona todas as ações que ele precisa de forma simples, rápida, e prática.

Precisamos ter muita atenção quando o assunto é layout, isso porque 50% dos consumidores utilizam a busca do site, e os outros 50% utilizam o menu. Então, o objetivo é sempre simplificar cada vez mais para o usuário, visando que ele compre na sua loja virtual sempre que precisar dos produtos que você oferece.

Mas, e se ele não comprar? Aí que mora o problema que a gente vai tentar resolver hoje com este conteúdo, beleza? Vale lembrar também que esse artigo é da série de webinars, portanto, se você quiser assisti-lo ao invés de ler, acesse clicando aqui.

Sabia que todas as vendas não feitas podem ser culpa do cadastro dos seus produtos?

Você deve estar se questionando neste exato momento: “como assim? O cliente pode deixar de comprar pelo cadastro dos meus produtos?”. Sim! E isso acontece por “N” motivos.

1º – Preço: o cliente pode simplesmente encontrar preços melhores que os seus na internet

2º – Fotos: nunca tirar fotos de má qualidade, sempre buscar fazer com que o cliente sinta-se utilizando aquele produto.

3º – Falta de informação/descrição: a maioria das lojas virtuais cometem esse erro. Lembre-se que o objetivo sempre é deixar as informações mais claras para o cliente, mas isso não significa que precisamos poupar ao passar essas informações. Precisamos ser claros e deixar tudo o mais explicado possível.

Quais problemas isso pode causar?

1. Mau posicionamento da loja virtual

Colocando poucas informações sobre o produto, o seu site não vai ficar bem ranqueado nas ferramentas de busca. O que isso significa? Que você vai perder todo o tráfego qualificado, ou seja, os potenciais clientes, que de fato poderiam finalizar uma compra na sua loja virtual.

2. Diminuir as visitas na loja virtual

Se o seu e-commerce não está bem posicionado nas ferramentas de busca, o que acontece? Você simplesmente não parece. Então, quanto mais você trabalhar a descrição dos produtos e melhor estiver ranqueado no Google, por exemplo, maior será o fluxo de clientes na sua loja virtual.

Quem não é visto, não é lembrado.

3. Ter visitas, mas não ter vendas!

Ao ter poucos visitantes diariamente na sua loja virtual, uma consequência é eminente: baixo número de vendas. Isso porque, quanto mais tráfego você tiver, maiores serão as chances de você vender. E o contrário disso, menores serão as chances das vendas acontecerem — é o que vai acontecer com o seu e-commerce ao não realizar o cadastro de produtos do jeito correto.

4. Baixo faturamento

Todos os 3 problemas anteriores citados impactam no quê? FATURAMENTO.

Portanto, a partir do momento que você não altera e otimiza o cadastro de produtos, está perdendo posicionamento, acessos, clientes, vendas e, é claro, o faturamento mensal. Uma coisa leva a outra, e você precisa ter atenção redobrada com isso, pois o fim de muita loja virtual acontece por conta disso!

E por que esses problemas podem estar acontecendo na sua loja virtual?

  1. Falta de tempo para criar os conteúdos;
  2. Não tem uma política de cadastramento;
  3. Não tem uma meta definida para cadastramento dos produtos;
  4. Não tem conhecimento de SEO.

Nessas situações, o que fazer?

Você precisa, de uma vez por todas, investir em cadastro de produtos! Mas, antes de mais nada, gostaríamos de fazer uma pergunta: você conhece SEO? Já ouviu falar dessa estratégia? Sabe exatamente como funciona?

Se não, criamos um eBook muito interessante sobre o assunto, e estamos deixando disponível aqui para você fazer donwload e entender melhor sobre SEO.

Se você não sabe e ainda não leu o eBook sobre SEO, essa estratégia nada mais é que uma forma da sua empresa se posicionar nas ferramentas de busca, e vamos usar o exemplo do Google.

Você sabe que, quando faz uma pesquisa, tem opções de páginas para pesquisar, certo? As empresas que estão nos primeiros resultados, quando existe um “anúncio” ao lado, estão pagando para estar ali. Porém, logo abaixo vem as empresas que não pagam, que estão posicionadas de forma orgânica. Mas, o que elas fazem para conseguir ter um posicionamento tão bom?

Investem em SEO!

E quando falamos em SEO no cadastro de produtos, estamos dizendo que é muito importante que você otimize a descrição e o nome de cada produto, pensando no acesso do cliente e também nas estratégias que vão levar você à primeira página do Google.

Título

O primeiro passo para você começar a otimizar o cadastro de produtos do seu site é o título. O seu foco precisa estar no título, pois ele é um dos mais importantes responsáveis pela busca, ou seja, quando um cliente pesquisar o seu produto, se você tiver utilizado o nome exatamente como ele pesquisou, as chances da sua loja virtual estar bem posicionada é grande.

Vamos para um exemplo? Supomos que você está vendendo um tênis da adidas na sua loja virtual. A partir desse momento, você precisa saber todas as palavras-chaves que estão relacionadas ao seu produto, e que o usuário poderia pesquisar para encontrá-lo.

Neste exemplo: cliente busca um tênis da adidas originals branco liso

Seu cadastro no site: Tênis da Adidas Originals Branco Liso de cadarço

É bom deixar claro que não existe um padrão para seguir, o segredo está em identificar as palavras-chaves que o cliente poderia pesquisar para encontrar o determinado produto e inserir todas as palavras no título do produto.

IMPORTANTE!

Você também precisa ficar atento a uma coisa: a quantidade de caracteres da página do Google.

Hoje em dia, a página do Google, no título principal, o recomendado é trabalhar algo em torno de 67 caracteres — nem muito para mais, nem para menos. Então, ao criar o título do produto, além de pensar nas palavras que são relevantes para a pesquisa do cliente, você também precisa ter atenção com a quantidade de caracteres.

Caso contrário, pode acontecer como no exemplo abaixo: o Google não mostrar todas as informações que você tem para passar.

Lembre-se: o Google não procura mais quantidade, mas sim QUALIDADE

Você pode ter um amiguinho dono de loja virtual, que sempre diz o seguinte: “fulano, quanto mais palavras você colocar no título, melhor será para o ranqueamento da tua página, experimenta fazer isso”.

Não é assim. O Google não procura quantidade de palavras, mas sim qualidade, pois o objetivo é cada vez mais facilita a experiência do usuário, que pesquisa e precisa ter um resultado eficiente sobre aquela determinada palavra que pesquisou.

O que isso significa? Que o seu título precisa ser o mais coerente possível, respeitando os 67 caracteres que o Google mostra na pesquisa.

“Ok, mas eu vendo um tênis que é propício para corrida, foi criado só para isso, e nesses 67 caracteres eu não vou conseguir inserir o nome do produto e todas as características. O que fazer?”.

Bom, uma coisa é certa: você não precisa colocar todas as informações no título, pois existem outras partes — que vamos falar ao decorrer do conteúdo — que você pode apresentar essas informações, sem comprometer o seu título e o SEO da sua loja virtual

Dica extra: consultar a concorrência

Além do cuidado com os caracteres, para você ter um título otimizado e um bom resultado nas ferramentas de busca, pode também iniciar uma busca na concorrência. O que será que os concorrentes estão utilizando para vender esse determinado produto?

Pesquise em todos os concorrentes diretos da sua empresa e verifique se está seguindo o caminho certo. Não é copiar, mas se buscar informações para ser o mais coerente e eficiente possível.

Fotos

O cadastro do seu produto não é só o título! As fotos também são importantíssimas, tanto para o usuário quanto para SEO. Isso porque, ao realizar uma compra no meio digital, o usuário não consegue pegar na mão o seu produto, experimentar, ver mais de perto como acontece em uma loja física.

E o que fazer para suprir isso?

Quanto mais fotos você disponibilizar em diferentes ângulos, mais você facilita para que o cliente se sinta vestindo ou calçando determinado produto. Aí que mora o segredo! Quando você consegue trazer a sensação clara e nítida de como é o produto, as chances de venda aumentam — e muito.

Portanto, é importante você disponibilizar fotos de frente, verso e os detalhes do produto. 

  • Foto 1: frente;
  • Foto 2: verso;
  • Foto 3 ou mais: detalhes.

É importante lembrar que não existe um máximo de fotos que você pode colocar. A regra aqui é: quanto mais fotos você tiver dos produtos, melhor será para o usuário conseguir ver e analisar todos os detalhes do produto.

E o mínimo? Aí sim! Você precisa utilizar, no mínimo, 3 fotos, pois assim consegue fazer como no exemplo que citamos acima. Em uma foto mostrar a frente, na outra o verso, e na outra os detalhes do produto.

E é necessário tirar as fotos ou é possível pegar do fabricante?

Existem as duas formas: em uma você terá mais trabalho, pois provavelmente vai precisar pagar um profissional ou adquirir equipamentos de qualidade para tirar as fotos: câmera, cenários de fundo branco, iluminação, edição das imagens etc.

E, caso você preferir, pode também pegar as fotos do fabricante e inserir no cadastro de produtos da sua loja virtual. Não é a melhor opção, tendo em vista que as fotos não serão exclusivas da sua empresa, mas é uma forma caso não consiga tempo hábil para tirar as fotos próprias.

Nome nas fotos

Além das fotos, você precisa se preocupar também com o nome de cada arquivo, ou seja, o nome que vai colocar em cada imagem antes de subir para a sua plataforma de e-commerce.

E por que isso é importante?

O nome na imagem vai ajudar a posicionar muito mais o seu produto, isso porque, se você for no Google e pesquisar uma palavra-chave na aba de imagens, ele vai trazer uma relação de imagens com base na palavra que você digitou.

Isso significa que, se a sua imagem estiver nos primeiros lugares, o seu site aparecerá para as pessoas ainda mais. Isso é importante para o seu site pelo simples fato de que, quando buscamos algo na aba de imagens, temos resultados em imagens. Porém, ao clicar na imagem, o Google disponibiliza o botão de visitar. O que isso significa? Que os usuários podem visitar o seu site também através das imagens.

Legenda das Fotos

Além do nome das fotos, você também deve colocar legendas. Lembra que falamos anteriormente que se você vender um tênis próprio para corrida e não conseguir colocar isso no título da imagem, você pode usar em outro campo? Pois então, é na aba de legenda!

Nessa descrição você pode colocar as informações úteis sobre o seu produto, visando que com essas informações o cliente também poderá pesquisar na ferramenta de busca e encontrar a sua loja virtual como a solução para os seus problemas.

E como fazer para arrumar tudo isso com o cadastro de produtos já feito?

É possível, mas a forma que você vai fazer depende muito da ferramenta de e-commerce que você utiliza. No software da Climba Commerce, o Idcommerce, é bem fácil. Basta você acessar o produto, clicar no botão “alterar” no lado direito da tela, e mudar o campo “nome da imagem” e “descrição”.

Se você estiver usando outra ferramenta de e-commerce, é importante entrar em contato com a empresa responsável para te ajudar, ou tentar encontrar esses mesmos campos. Na maioria das vezes é um padrão, mas é importante ter atenção, pois existem ferramentas que não disponibilizam essas funções para os usuários.

Vídeos

Sensação da compra na loja física é diferente da loja virtual, pelo simples fato de que, na loja física, o consumidor consegue sentir o produto, pegar, experimentar, ver de vários ângulos, e na loja virtual isso não é possível — ou não era.

Hoje em dia, com o avanço da tecnologia, é possível fazer com que o consumidor tenha cada vez mais a sensação de estar com o produto. Além das fotos, que também proporcionam essa sensação, existem os vídeos, que podem ser ainda melhores e fazer com que o cliente acabe com todas as suas dúvidas sobre aquele determinado produto.

Para inserir um vídeo no seu e-commerce, você precisa primeiro fazer o upload do vídeo em qualquer ferramenta de vídeo disponível na internet (Youtube é o mais indicado), depois subir esse vídeo para a ferramenta copiando o link do próprio Youtube. É muito simples!

Se você é cliente da Climba, pode ir em “cadastro de produtos”, acessar o produto que você quer inserir o vídeo, clicar em “opções” e em “vídeos”. Feito isso, basta inserir a URL do vídeo do Youtube no campo “vídeo”. Pronto, seu vídeo estará entre as fotos do seu produto, para que o cliente tenha maior noção e mais facilidade para escolher.

Descrição

Chegou o momento da descrição. Essa é a hora mais esperada, pois é aqui que você poderá inserir o máximo de informações sobre o seu produto, sem restrição de quantidade de caracteres nem palavras. Na aba de descrição você pode usar e abusar. Quanto mais informações úteis sobre o produto tiver, melhor será para o seu cliente. 

Além disso, quanto maior e mais informações constar na sua descrição, melhor será para a sua estratégia de SEO. Resumindo, a descrição é essencial, e você precisa ter muita atenção com:

Termos técnicos: quem tem loja física sabe, na nota do produto, vem um nome que a maioria das pessoas não conhece, nunca ouviu falar. Mas aí beleza, é a loja física, existe um vendedor, o cliente pode provar o produto, a história é outra. No e-commerce colocar esses termos técnicos não é a melhor escolha, pois o cliente está pesquisando os produtos na loja virtual, e precisa de informações úteis, que serão relevantes para sua escolha, e não mais informações inúteis e que não vão agregar — até porque ele nem sabe o que a maioria dos termos técnicos significa.

Abreviações: as palavras abreviadas não trarão resultados para a sua loja virtual, pois o Google não vai conseguir identifica-las. Vai ficar estranho, porque estarão todas abreviadas, sem o profissionalismo que o seu e-commerce precisa para crescer.

Cópia do concorrente: a gente deu uma dica para você anteriormente, que era pesquisar o título dos produtos da concorrência, e deixamos bem claro que pesquisa é válida, cópia não. E quando falamos de descrição, a cópia é pior ainda, pois o Google consegue identificar plágio e punir as empresas que cometem essas infrações. Portanto, atenção! Crie a sua própria descrição. Por mais trabalhoso que seja, o resultado é compensador.

Atenção!

Outro ponto muito importante na descrição, além de apresentar os benefícios e todas características e informações que o cliente precisa sobre o determinado produto, é inserir imagens e vídeos. Lembre-se: quanto mais útil for as informações e mais claro ficar para o cliente, melhores serão os seus resultados.

Dica importante: linkar o blog com o e-commerce

Outra forma muito utilizada para trazer visitantes para o blog é linkar o blog com o e-commerce.

Para isso, você pode criar posts no blog do seu site, por exemplo: dicas e tipos de corrida. Assim, neste post, você pode inserir que para esse tipo de corrida, o mais é indicado é que o usuário utilize um determinado tipo de calçado. Sendo assim, quando você citar o calçado específico, é possível linkar direto para a sua loja virtual.

Vamos supor que o usuário leu todas as dicas e entendeu os tipos de corrida. Se ele leu, tem interesse no esporte, certo? E se tem interesse no esporte, consequentemente se interessa pelos melhores equipamentos que ele pode utilizar para praticar o determinado esporte.

Ou seja, quando você faz a linkagem como mostramos no exemplo, tem ainda mais chances de gerar tráfego para o seu e-commerce e assim concretizar mais vendas.

E agora, tenho diversos produtos, por onde eu começo?

Esse deve ser o seu principal questionamento, pois apresentamos muitas mudanças úteis que você pode fazer para otimizar ainda mais os resultados do seu e-commerce.

Bem, para fazer as alterações, você pode:

  • Iniciar os trabalhos em cima dos produtos mais vendidos.
  • Criar uma meta semanal para atualização do cadastro de produtos.
  • Criar uma regra: cadastrar os produtos novos sempre completos, com título certo, imagem, vídeos, descrição etc.
  • E lembre-se: quanto mais produtos você tiver nos padrões, melhor será para os resultados da sua loja virtual.

Então vamos chegando ao fim de mais um conteúdo. Esperamos que todas as informações apresentadas sejam realmente valiosas e façam a diferença para você alcançar o tão sonhado sucesso de vendas na internet.

Se você gostou deste artigo, não esqueça de compartilhar com os amigos e assinar nossa newsletter para ficar por dentro de todas as novidades, combinado? E se ficou alguma dúvida, pode deixar sua pergunta no campo de comentários abaixo.

Até os próximos!

Leave a reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>