As 5 principais tendências para o e-commerce em 2019

As 5 principais tendências para o e-commerce em 2019
4 min. de leitura

Quem vende pela internet sabe que o mercado está sempre em movimento: novas plataformas, ferramentas e metodologias surgem a todo o momento. Por isso, é importante conhecer as tendências para o e-commerce em 2019 para aproveitar todas as oportunidades neste ano!

Pensando nisso, trouxemos neste artigo as principais movimentações que percebemos no mercado e que merecem a sua atenção. Com elas, o seu e-commerce estará adaptado às tecnologias e estratégias para atender às novas demandas do consumidor e aumentar a competitividade do seu negócio no varejo online.

As 5 principais tendências para o e-commerce em 2019

É isso que você quer? Então, acompanhe agora as principais tendências para o e-commerce em 2019:

1. Omnichannel e a integração entre varejo físico e online

O omnichannel já faz parte do universo do e-commerce há alguns anos. Mas é aos poucos que as empresas estão começando a adotar efetivamente o conceito de integração da sua operação de vendas.

Hoje já existem algumas ações efetivas que demonstram a eliminação das barreiras entre online e offline. Por exemplo, cada vez mais lojas virtuais investem em pick-up stores, que oferecem a opção de retirar o pedido online na loja física, lockers ou lojas parceiras. Segundo o relatório Webshoppers (edição 38), essa modalidade de autosserviço já representa 10% dos pedidos registrados no varejo online.

Outro exemplo de omnichannel são as pop-up stores. Elas oferecem ao comprador a possibilidade de experimentar, tocar, visualizar os produtos e efetuar a compra no canal que preferir. O exemplo clássico são as pop-up stores da Amazon, onde o consumidor pode entender como funcionam os dispositivos e receber as orientações de consultores.

A integração entre varejo físico e online é um caminho sem volta. Porém, as mudanças na logística, na gestão de estoque e na mentalidade das equipes, a favor da cooperação (em vez da competição) entre os canais de venda, são alguns desafios que os gestores precisam enfrentar.

2. Novas modalidades de entrega

A satisfação do consumidor no e-commerce está diretamente ligada à entrega do produto. Não é por acaso que o relatório Webshoppers, citado anteriormente, mostra também que a retirada do produto na loja é a modalidade que gera mais satisfação, já que existe menos chances de atraso e não tem custo de frete.

A exigência do comprador nesse quesito é grande. Por isso, novas modalidades de entrega entram em cena para que o comprador receba o seu produto no menor prazo possível. Nos Estados Unidos, carros autônomos e drones já estão em atuação para realizar as entregas, se possível no mesmo dia da compra.

No Brasil, enquanto a tecnologia e a legislação não se adaptam às tendências, você já pode adotar algumas ações para agilizar as entregas do seu e-commerce. Melhorar a gestão do estoque, descentralizar os centros de distribuição para se aproximar do consumidor e utilizar apps de entrega, como iFood e Loggi, são algumas formas de otimizar o despacho dos produtos.

3. Experiências de compra com realidade aumentada

No princípio do e-commerce, uma das principais objeções para comprar pela internet era a impossibilidade de experimentar os produtos. Embora o varejo online já tenha crescido muito, isso ainda é uma realidade para as compras virtuais e pode inviabilizar algumas vendas.

Por isso, a tecnologia entra em ação para que a experiência de compra se torne mais próxima do mundo físico. Por meio de recursos de realidade aumentada, você já pode visualizar um móvel na sua casa (como faz o aplicativo da Ikea), testar um produto de maquiagem (como faz a plataforma da L’Oreal) ou experienciar o seu próximo destino de viagem (como nos aplicativos do Beach Park).

Então, pense no seu produto ou serviço. Como você pode enriquecer a experiência de compra, com novas possibilidades de experimentação? Você pode começar com fotos e vídeos que demonstrem o uso de diferentes formas, mas também adotar a tecnologia para isso, como nos exemplos que mostramos acima.

4. Machine learning para personalização de ofertas e conteúdos

Inteligência artificial e machine learning ainda são coisas de filme de ficção científica para você? Então, saiba que o aprendizado automático de máquina já é uma realidade para muitas lojas virtuais ― e é uma das tendências para o e-commerce em 2019.

Com essa tecnologia, a experiência de compra pode se tornar totalmente personalizada para cada consumidor. Para isso, o sistema utiliza os dados coletados sobre o consumidor ― como localização, interesses, histórico de compras e navegação ― para oferecer os produtos e conteúdos que ele tem mais chances de consumir.

Além disso, a cada nova interação do usuário, a máquina é capaz de acumular conhecimento e prever tendências sobre os comportamentos dele. E, dessa forma, as recomendações se tornam cada vez mais inteligentes.

Não é mais coisa do futuro: inteligência artificial já é uma ferramenta essencial para o sucesso no e-commerce.

5. Atendimento por chatbots

A comodidade do consumidor deve ser um norteador para o seu e-commerce. Ele quer encontrar, comprar e receber os produtos sem dificuldades e sem perder tempo. Se acontecer algum problema nesse processo, ele também deseja receber o atendimento mais eficiente possível.

Por isso, os chatbots também estão entre as tendências para o e-commerce em 2019. Essa tecnologia permite que o serviço de atendimento ao consumidor ― antes, durante ou após a compra ― seja muito mais ágil e eficiente. Afinal, as respostas estão prontas e disponíveis no exato momento que o cliente precisa delas, sem necessidade de esperar por um atendente ou ser redirecionado diversas vezes para diferentes setores da empresa.

Além disso, os chatbots também podem ajudar a aumentar as vendas do seu e-commerce ao adotar o machine learning. A startup The Edit, por exemplo, vendeu U$ 1 milhão em discos de vinil ao indicar álbuns aos clientes por meio de chatbots, com base em seus interesses e histórico de compras.

Portanto, as possibilidades de uso dos chatbots são inúmeras e têm grande potencial. Para isso, é sempre importante entender como se dá a interação do usuário com os robôs e como oferecer as respostas certas para o que ele precisa.

Comece a adotar as tendências para o e-commerce em 2019

Enfim, essas são as tendências para o e-commerce em 2019 que consideramos mais relevantes. Perceba como conhecer as novas tecnologias é importante para atualizar a sua loja virtual e atender as novas demandas do consumidor.

Por isso, um passo importante para se adaptar às novas tendências é inserir o seu negócio na transformação digital. Esse conceito coloca a tecnologia como ponto central de uma empresa e exige mudanças de infraestrutura, mas principalmente de mentalidade de gestores e equipes.

Portanto, comece a se preparar para as mudanças! Elas são essenciais para aumentar a sua competitividade no mercado, agradar o seu público e gerar mais vendas para o seu negócio.

Agora, se você gostou do que leu neste artigo, compartilhe nas suas redes sociais para que mais pessoas conheçam as tendências para o e-commerce em 2019.

Leave a reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>