Coloquei meu e-commerce no ar. E agora?

Coloquei meu e-commerce no ar. E agora?
6 min. de leitura

O objetivo de todo empreendedor ao abrir uma loja virtual com certeza é de obter sucesso nas vendas online. Mas ter uma loja virtual não é apenas escolher uma plataforma, disponibilizar os produtos e esperar que os clientes apareçam. Então, o que fazer depois de colocar meu e-commerce no ar?

Neste webinar, você irá descobrir quais são os passos que devem ser dados após sua loja virtual estar oficialmente no ar. E assim como diversas empresas, também conquistar o sucesso do seu negócio online.

Assistir o Webinar


Você se preparou contratando uma plataforma de e-commerce, montando estoque, cadastrando produtos, configurando as formas de pagamento e envio. Mas passou alguns meses e nada de sua loja virtual gerar resultados satisfatórios nas suas vendas online.

Mas o que aconteceu de errado? Afinal, o comércio eletrônico no Brasil vem se destacando e conquista cada vez mais consumidores. Uma pesquisa feita pela Ebit mostra que a estimativa do crescimento do faturamento e o volume de pedidos efetuados através da internet só tendem a aumentar. Confira abaixo:

Então se o mercado online está tão em alta, como você não está vendendo? Será que sua loja virtual está realmente pronta e preparada para receber visitantes? Pense sobre isso, porque se não estiver, é a mesma coisa que chamar alguém para ir em uma loja física e a loja estar bagunçada, suja e com vendedores ruins.

Para que tenhamos certeza que esta tudo em ordem, vamos precisar recapitular o que já foi feito e rever algumas etapas.

Sem tempo para ler? Ouça!

Revisão

Frete grátis: vocês sabiam que 55% dos consumidores abandonam o carrinho antes de concluir a compra porque consideram o frete caro? Pois é, o Frete Grátis pode ser o divisor de mares na hora da decisão de compra do seu cliente. Então reveja suas estratégias de Frete Grátis!

Assista ao webinar que ensinamos sobre Estratégias de Frete Grátis e Envio no e-commerce.

Valor do frete: o valor do frete está compensando para o seu cliente? Nossa dica é fazer simulações na concorrência.

Prazo de entrega: não deixe sua loja virtual apenas com Correios, invista em várias opções de entrega e deixe seu cliente escolher.

Formas de pagamento: adicione o máximo de opções, como descontos à vista, parcelamento sem juros (se não for possível sem juros, adicione com juros).

Políticas de troca e devoluções: deixe claro como vai funcionar a troca e devoluções dos produtos, em alguns casos, os consumidores não sabem como funciona, então ajude eles a entender deixando sua política clara e de fácil acesso em sua loja virtual.

Dados de contato: exiba com muita transparência as informações da loja, isso gera mais confiança para o usuário realizar uma compra em sua loja virtual.

Atendimento: formulário de contato, telefone, chat para atendimento… esteja sempre disponível para que o usuário possa tirar possíveis dúvidas sobre determinado produto ou sobre a integridade do seu negócio.

Produto (o principal): esse tópico precisa de muita atenção, afinal, não adianta oferecer algo que ninguém quer comprar, ou dar 50% de desconto em algo que ninguém quer. Algumas dicas:

  • Escolha bem os produtos.
  • Ofereça quantidade e variedade: dê opções para o usuário e deixe ele escolher.
  • Preço não é tudo!
  • Invista em cadastro de produtos. Lembre-se: na internet não se vende produtos, vende-se cadastro de produtos.

Assista ao webinar sobre Como vender mais alterando cadastro de produtos.

Hora de Vender

Depois de revisar todos os aspectos fundamentais para sua loja virtual estar realmente preparada para vender e pronta para receber seus clientes. Vamos vender!

Mas calma! Primeiro você precisa definir onde quer chegar. Por exemplo, quantas visitas quer alcançar, qual o valor de ticket médio de vendas quer atingir e principalmente, o quanto deseja faturar. Para te ajudar nisso, acesse a Calculadora de Vendas no E-commerce.

Depois de definir o seu objetivo, vamos aumentar as visitas. E como podemos aumentar o número de visitantes? Fácil, através do Marketing Digital. ?

Redes Sociais

O que postar? Quando postar? E como postar?

Nas redes sociais precisamos entender que não podemos pensar em apenas vender, é preciso ter um planejamento do que o seu cliente gostaria de ver. Por exemplo, se você vende utensílios de cozinha, ofereça receitas que ele possa fazer utilizando seus produtos.

Se você procurar na internet, há várias pesquisas de quais os melhores horários e dias para fazer publicações. Mas imagina se todo mundo decidir fazer suas publicações nos mesmos horários e dias? Então o ideal é você testar e analisar quais os horários que o seu publico alvo tem maior engajamento com suas publicações.

Para isso, você pode publicar o mesmo conteúdo em 3 dias da semana diferentes e em 3 períodos diferentes.

  • Postagem 1: segunda-feira às 10:00h (manhã)
  • Postagem 2: quarta-feira às 16:00h (tarde)
  • Postagem 3: sexta-feira às 19:00h (noite)

Importante: sempre altere a legenda das postagens.

Para otimizar o seu tempo e não deixar de fazer nenhuma postagem, você pode utilizar plataformas de gestão de redes sociais e agendamentos. Assim você pode planejar as postagens da semana ou até mesmo do mês em um único dia.

Instagram Shopping

Infelizmente no Instagram não há como adicionar link nas legendas das fotos. Então a solução é utilizar o Facebook Catalog (funciona no Instagram e no Facebook).

Promoções

Ninguém está proibido de fazer promoções nas Redes Sociais, mas se for fazer, faça com um objetivo. Não somente por likes, afinal, likes não pagam fornecedores.

Como no Stories do Instagram você só pode adicionar um link apenas quando sua conta atingir mais de 10 mil seguidores, uma dica é fazer promoções para que as pessoas sigam o Instagram da sua loja, para usufruir dos benefícios de poder adicionar links nos Stories (o famoso “arrasta pra cima”).

Mídia Paga

Não adianta ficar apenas investindo na criação de material, tem que investir na divulgação também. Por isso, invista em campanhas no Facebook Ads e no Google Ads.

Facebook Ads

Primeiro, vale lembrar que o Facebook Ads não é apenas o botão impulsionar, então crie uma conta no Facebook Business. No Facebook Business você poderá definir um público alvo mais assertivo, fazer anúncios focados em determinados clientes que visitaram determinadas páginas do seu site, além da possibilidade de subir lista de e-mails de clientes e gerar listas de públicos semelhantes (se quiser saber mais sobre, pesquise pelo termo look a like).

Lembrando que, o Facebook Ads incluí anúncios no Facebook e no Instagram.

Google Ads

O Google Ads (antigo Google Adwords) é uma das plataformas mais utilizadas por quem tem e-commerce, pelo fato de ter um retorno muito rápido. Se quiser saber mais, nós temos um post com “6 formas de anunciar no Google para impulsionar sua loja virtual”.

Mas fazer campanhas de forma assertiva pode não ser tão fácil e exigem o olhar de profissionais da área, por isso, muitos lojistas optam por contratar uma agência com foco em anúncios para gerar melhores resultados. Assim o lojista foca no produto e nas demais estratégias, e a agência controla essa parte.

E-mail

Será que e-mail marketing ainda gera resultado? Como toda boa estratégia, claro que sim! Mas só se estiver alinhada com seu objetivo e público alvo. Então fuja de listas compradas e crie sua própria lista de e-mails. Para captar mais e-mails, uma opção é adicionar um POP-UP de cupom de desconto para a primeira compra.

Como no inicio sua base de e-mails não será muito grande, existem plataformas para envio de e-mail de marketing que oferecem pacotes FREE até determinada quantidade de e-mails. O MailChimp por exemplo, é FREE até 2.000 e-mails.

Uma forma de utiliza o e-mail é com carrinhos abandonados, você pode enviar um e-mail contendo os produtos abandonados do carrinho com descontos, para persuadir e ajudar na decisão de compra do cliente. Algumas plataformas que podem te auxiliar são o CartStanck e o ShopBack.

Blog

Para uma estratégia de médio e longo prazo, em busca da sustentabilidade opte por manter um blog. Invista em posts atemporais, que não percam valor ao longo do tempo e possa ajudar na decisão de compra do seu cliente, tirando dúvidas. O blog aumenta a credibilidade e ajuda muito no seu posicionamento no Google (SEO), pois quanto mais conteúdo genuíno da sua marca, mais atenção o Google te dará. Para criar seu blog, a sugestão é o WordPress, por sua facilidade.

Vídeos

Na era em que vivemos, onde todos temos smartphones com câmeras que gravam com boa qualidade, não existem mais desculpas para não gravar vídeos simples e curtos dos seus produtos. Crie um canal no youtube, adicione os vídeos e os incorpore nas descrições dos produtos.

Os vídeos ajudam muito na decisão de compra do seu cliente, pois dá uma perspectiva real sobre o que ele tem interesse em adquirir.

Outro fator importante é que depois do Google, o Youtube é o 2° maior buscador do mundo, então se o seu cliente for buscar alguma informação de determinado produto no Google, os vídeos do Youtube com maior relevância serão apresentados na primeira parte da página, com maior destaque, pois exibe imagem + título.

Conclusão

Depois de revisar todos os aspectos importantes que fazem com que sua loja virtual esteja preparada para realmente vender e receber seus clientes de forma assertiva. Defina seu objetivo e faça um planejamento de como atingir sua meta. Temos certeza que o marketing digital será seu maior aliado nessa caminhada.

Baixe os Slides

Baixar Slides

Se você gostou desse conteúdo sobre o que fazer depois de colocar seu e-commerce no ar. Nosso fundador @rafaeldacunhaa responde dúvidas sobre e-commerce – lojas virtuais nos stories do Instagram toda segunda-feira. Segue lá!

Leave a reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>